7 mars 2007

Pour alejandro




Isabelle s'est rendue à Lisbonne pour la sortie de "Bon voyage " en 2003


Com a projecção marcada para as 21:30 e a sessão de abertura para meia hora antes, Adjani fez-se esperar apenas até uns minutos depois da hora... a que deveria começar o filme. Nada de particularmente grave (provavelmente as relações públicas disseram-lhe que chegar com menos de meia hora de atraso parece mal em Portugal). A actriz brasileira Clara Choveaux (à esquerda), por outro lado, chegou cedo. O filme «Tiresias», onde Choveaux intepreta um transexual, seria projectado no dia seguinte.
O nosso fotógrafo tinha ordens para se portar como um paparazzo agressivo, de modo a conseguir boas fotos. (Faz também parte da terapia prescrita pelo psicólogo.) Dada a partida, lá se misturou ele com os restantes profissionais da imagem, do Público, do DN... e aquele senhor grisalho, de cabelos compridos e barba, que costuma tirar fotos nos concertos rock.
Sempre sorridente, Isabelle Adjani avançou pelo São Jorge adentro, calcorreou a escadaria e sentou-se no lugar que lhe estava destinado. Entretanto, o fotógrafo lutava por um enquadramento minimamente livre. Algumas pisadelas no pé e uma cotovelada no estômago não o desanimaram, conseguindo ainda retribuir, de forma relativamente moderada, com alguns encontrões e uma cabeçada particularmente viciosa, num concorrente que se tentava meter à frente da sua poderosa Nikon.
Nos momentos que precediam a cerimónia, Adjani permanecia cercada de flashes e objectivas. O sorriso parece não se desvanecer. Que idade tem a menina? Shhhh.
O jovem que acompanhava Mademoiselle Adjani já estava um bocado farto das fotografias e sugeriu que os fotógrafos desaparecessem dali. "Allez la, allez la, ça suffit!". Adjani, fixando a nossa objectiva, não concordou: "Ah, laisse le garçon tirer encore une photo!" O fotógrafo, em todo caso, mudou de ângulo, para evitar o senhor que se sentia pouco à-vontade. Lá um pouco mais atrás, eis que pudemos vislumbrar Teresa Salgueiro, uma das mais célebres vozes da música portuguesa.
Durante a cerimónia, onde discursaram várias pessoas de que desconhecemos o nome (não tomámos notas...), Adjani foi, naturalmente, chamada ao palco e efusivamente aplaudida. Modestamente disse que não era a "estrela" do filme, do qual gostava muito, sendo apenas um elemento de uma vasta equipa de actores e técnicos. Referiu-se ainda a memórias que tinha da bonita cidade de Lisboa, culturais, mas também "românticas". Agradeceu a atenção e despediu-se, abandonando a sala, pouco depois.
Voici le lien , vous y trouverez davantage de photos !
Si quelqu'un veut bien traduire... en attendant que tazyzas revienne...

2 commentaires:

fredjani a dit…

en fait c'est du portugais !
Alors pour résumer :
Isabelle était très attendue, la cérémonie a débuté avec une heure de retard,il y avait beaucoup de photographes , et ca se bousculait...celui qui a pris les photos a eu des consignes pour en rapporter coute que coûte.
isabelle était toujours souriante, et le jeune garçon à côté d'elle lui, a demandé d'arrêter les photos, mais isabelle les a autorisés à poursuivre...
après le film elle a été invitée à parler et a dit que ce film était un film de groupe, pas "son" film..
Voilà ...désolé pour cette traduction sommaire...

Anonyme a dit…

Le jeune garçon, c'est Barnabé Nuyten, son fils.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Derniers commentaires

Messages les plus consultés

Forum du blog

Forum du blog
Cliquez sur l'image et dialoguons...

Tchat libre

Tchat

Compteurs